Como eu era antes de você

Como eu era antes de você

Hoje eu assisti ao filme Como eu era antes de você, com o #tudodebom Sam Clafin (Jogos Vorazes) e Emilia Clarke (Game of Thrones). Quando li a sinopse do filme já imaginei que deveria levar lencinhos de papel. Achei que seria um daqueles filmes românticos onde o jovem bonitão sofre um acidente e a mocinha boazinha o salva do terror da depressão e todos foram felizes para sempre, blá, blá, blá.

Bem, sem spoilers, mas não é bem assim… ainda bem.

como eu era antes de você

O livro que deu origem ao filme, um best-seller de Jojo Moyes já entrou para minha lista de desejos. Normalmente gosto de ler o livro depois de assistir ao filme, e não o contrário. O livro sempre é mais denso, profundo e exploratório e é como se descobríssemos a estória novamente.

Sam comentou sobre seu personagem no filme, o ricaço Will Traynor: “No começo, não compreendia bem o mundo em que o Will vive ou a história que contaríamos, mas a jornada deste personagem é analisada profundamente nesta experiência. E isso abriu os meus olhos”.

Assim como disse Sam, para mim foi um abrir de olhos. Algo que eu já sabia, mas que sempre é bom relembrar. Aquilo que temos como certo, como permanente, pode desaparecer em um piscar de olhos. Simples assim.

Mas até isso, por mais cliché que seja, também vale reflexão. E se desaparecesse assim, em um piscar de olhos, o que eu faria? São tantos exemplos à nossa volta, pessoas que perdem seus entes queridos, pessoas que sofrem acidentes, perdem seus empregos, são acometidas por doenças… e a vida segue, e o pulso pulsa, o relógio anda. O tempo não para.

Uma decisão é tomada e algumas vidas são afetadas e quem somos nós para julgar? O que eu faria no lugar dele ou dela? Não sei…  e foi justamente nesse ponto que, assim como o ator disse, o filme abriu meus olhos. Com ou sem julgamentos, a decisão sobre nossa vida depende de nós. 

Fazemos escolhas o tempo todo. Ao longo da história os personagens se aproximam, pela convivência diária e aprendem um com o outro, aprendem a se conhecerem a se respeitarem. É uma história perfeitamente real e possível.

O filme fala justamente sobre escolhas. O tempo todo elas se apresentam, sob as mais diferentes formas. Você escolhe ir ou ficar. Abrir uma janela e deixar a chuva entrar? Ir a um casamento? Qual vestido escolher? Qual cavalo apostar? Nós fazemos isso o dia todo e nem percebemos. 

Nós tomamos decisões, mas as consequências delas, podem afetar profundamente outras pessoas. E nós teremos que conviver com isso. Ou não. 

Como eu era antes de você. Um filme para assistir e refletir.

Como eu era

Onde? Nos melhores cinemas da sua cidade

Trailer: https://youtu.be/PnqUs3xiAVI

 __________________________________

Quer receber as dicas por email? Assine nossa Newsletter. Uma vez por semana, você recebe além da nossa Agendinha POA com a programação infantil para o final de semana, os artigos mais lidos aqui do blog. E participe do grupo Passeando em Porto Alegre, no Facebook para dicas de passeios, oficinas, restaurantes todos os dias.

               * campo obrigatório

Veja um exemplo aqui

__________________________________

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : Claudia Bins

24 comentários

  1. Adriano Bisker 16 de junho de 2016, 18:49 comentar

    Este é um filme que está na lista dos filmes da minha mulher que ela quer assistir! E você não comentou, para nós homens, vale a penas? rs

    • Claudia Bins 17 de junho de 2016, 00:35 comentar

      Adriano, vale sim! A postura do protagonista é bem comum entre homens e também vale uma reflexão ;-).

      Bj,

      Clau

  2. fanny Carpentieri 16 de junho de 2016, 21:46 comentar

    Preciso muito ir ao cinema só com o marido!! Só vamos assistir desenhos e filmes infantis!!
    Amei a dica e vou com certeza assistir!!
    beijão

  3. Luciana Emely 17 de junho de 2016, 20:10 comentar

    Estou louca para assistir. Nao li o livro, mas irei ler. Mas, enquanto isso, irei assistir ao filme. Adorei.

  4. @caroleassinhazinhas 19 de junho de 2016, 00:22 comentar

    Doida pra ver o filme! Depois desse post mais ainda!

  5. Nicácio Belfort 19 de junho de 2016, 03:37 comentar

    Gosto de filme romântico, com certeza vou assistir 😉

  6. Michele Gobbato 20 de junho de 2016, 18:21 comentar

    Sobre o livro já ouvi muitas pessoas.dizendo bem dele, tbm quero lê, mais como ganhei dois agora no dia das mães ele ficou para a lista de desejo para meu aniversário, e o filme tbm.quero ir assistir

    Bjs Mi Gobbato – Espaço das Mamães

  7. Mariana Ferreira 20 de junho de 2016, 18:28 comentar

    Vou colocar na minha lista.. Bju

  8. Laís Sass 20 de junho de 2016, 18:59 comentar

    Estou louca para assistir esse filme!!! <3

  9. Pauleni Gomes 20 de junho de 2016, 20:25 comentar

    Vou assistir esse filme amanhã, acredita !? Nem passava pela minha cabeça que enredo era esse !
    @nossasaogemeos

  10. Mãe de Guri & Guria 20 de junho de 2016, 23:58 comentar

    Esse filme está na minha lista! Quero muito assistir, agora,mais ainda. Bjo

  11. Juliana Carreras 21 de junho de 2016, 05:51 comentar

    Parece muito bom! Essa reflexão é muito importante para ajudar a valorizar quem está ao nosso lado! Gostei do resumo!

  12. Fabiana Furlan 21 de junho de 2016, 20:09 comentar

    Pelo visto é o tipo de filme que tenho que levar um lencinho na bolsa… Ainda não consegui ir assistir!!!

  13. Mila 22 de junho de 2016, 18:59 comentar

    Ainda não assisti, mas vejo muuuita gente comentando sobre, e dizendo que o filme e liiiindo. Estou curiosa hahahahaha

    Beijos Mila (@mundodamae)

  14. Mariana 25 de junho de 2016, 23:48 comentar

    Estou louca para assistir Clau.
    Estou curiosa
    Beijos
    Mari
    Vamos Mamaes

  15. Adri 1 de julho de 2016, 00:59 comentar

    O livro eu não li,mais estou louca para assistir
    esse filme já f alei com o marido
    bjs

  16. Laura 1 de julho de 2016, 02:10 comentar

    Que lindo! Amo o livro e estou ansiosa para assistir o filme! E sei que vou chorar muitoooo também!
    Beijos, Laura
    http://www.maede2.com.br

  17. Michele Gobbato 1 de julho de 2016, 10:52 comentar

    Estou louca para ler o livro e vê o filme também

    Bjs Mi Gobbato – Espaço das Mamães

  18. Cléo Moretti 1 de julho de 2016, 12:57 comentar

    Doida pra assistirrrrrr!

  19. Lele 1 de julho de 2016, 13:57 comentar

    Estou doida para assistir
    Li os dois livros e… UAU. Ela consegue nos surpreender!!
    bjs
    Lele

  20. Ariane Baldassin 1 de julho de 2016, 15:53 comentar

    Precisando muito, mas muito mesmo de tempo para um programa com o marido. E esse filme me parece ideal

  21. Genis Borges 5 de julho de 2016, 10:27 comentar

    Ai meu Deus, tá todo mundo falando desse filme/livro, estou doida pra ver!
    Bjus

  22. Tatiana 5 de julho de 2016, 14:24 comentar

    Quero muito assistir, estou curiosíssima. Acho que filmes assim nos fazems refletir muito sobre aa nossas vidas. Bjs

  23. Aline Patrícia 6 de julho de 2016, 03:45 comentar

    Assisti o filme e li os dois livros, o filme não é muito bom, leia o livro, vai ver tudo com olhos diferentes!
    Adorei sua resenha, entendi bem a parte de abrir os olhos!!

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.

error: Content is protected !!