Cuidados com os olhinhos dos pequenos

Cuidados com os olhinhos

A Dra. Cristiane Bins é médica oftalmologista e tem mais de 10 anos de experiência em clínica e cirurgias. Além disso é minha irmã e madrinha da Manoela :-). Há tempos eu venho convidando a Cris para escrever dicas sobre os cuidados com os olhinhos dos nossos filhos e filhas aqui no blog e hoje, finalmente, é a grande estreia. 

Muito feliz em compartilhar com vocês o conhecimento e competência da minha irmã, que atua com mais dois sócios na clínica Infocus Oftalmologia e é uma dinda/tia super presente na vida das minhas Passeadeiras. Aproveitem as dicas!

________________________________________

Em primeiro lugar, é importante lembrar que a primeira avaliação ocular da criança deve ser aos 6 meses de vida, por um médico oftalmologista, não necessariamente um oftalmopediatra. O Teste do Olhinho, que foi tornado obrigatório em 2010, é feito pelo médico pediatra ou neonatologista e é um exame de triagem ao nascimento para avaliar se há transparência em todas as partes do olhinho do bebê.

Se o reflexo é avermelhado ou alaranjado (como os das fotografias com flash) está normal, mas isso não exclui o exame completo, com o médico oftalmologista, aos 6 meses. A partir dos 6 meses, a criança inicia as revisões periódicas que devem ter regularidade anual até os 7-8 anos de idade. Isso é importante por que a visão da criança começa a se desenvolver no nascimento e termina na idade escolar. A criança com alteração de visão em apenas um dos olhos não apresenta dificuldades no dia-a-dia e tem uma vida normal, ficando oculto um problema que pode ser resolvido somente nos anos iniciais de vida. Se o diagnóstico não é feito a tempo, o cérebro não aprende a enxergar com o olho de visão pior, o que chamamos de ambliopia, e a perda de visão torna-se irreversível.

Cuidados com os olhinhos

Em uma época em que as tecnologias estão cada vez mais sendo usadas, é crescente a preocupação dos pais com a saúde ocular dos pequenos. Computador, tablets, celular prejudicam os olhos? Causam algum dano real? Essas e muitas dúvidas surgem no consultório e vou tentar esclarecer algumas aqui.

Quando a criança é exposta à visão de um objeto próximo ao rosto, o músculo que faz o foco é exigido ao máximo (contrai), o que pode gerar sintomas de fadiga, como dor-de-cabeça, ardência nos olhos, lacrimejamento, sensação de sono entre outros. O conjunto desses sintomas é chamado de astenopia. Crianças de até 3 anos podem sofrer alterações relacionadas ao excesso de uso de aparelhos eletrônicos que podem ultrapassar a esfera de sintomas e levar a uma real necessidade de óculos.

A partir dessa idade, o risco é de sintomas frequentes e progressivos, levando à indicação de correção em óculos para alívio do incômodo causado pelo exagero de horas usando a visão para perto. Crianças já em fadiga ocular têm mais queixas de qualidade de visão para longe (na Escola, frequentemente), pois a contratura do músculo do foco gera sintomas visuais semelhantes à miopia. O que isso tudo nos diz? Devemos impedir o uso desses aparelhos? Não. O que é preciso é equilibrar.

Não podemos deixá-los afastados da tecnologia atual, mas a orientação quanto ao tempo de exposição é sempre importante, assim como a distância de leitura. Orientar o tempo no celular, o momento de brincar e o momento dos afazeres escolares é difícil, mas é a saída para crianças com olhinhos saudáveis e sem dores.

O tempo adequado depende da idade e da condição dos olhinhos da criança, por isso é muito importante consultar um oftalmologista para receber as orientações adequadas.

Leia outras dicas sobre infância aqui.

__________________________________

Assine nossa Newsletter para receber novidades por email, uma vez por semana, além da nossa Agendinha POA com a programação infantil para o final de semana. E participe do grupo Passeando em Porto Alegre, no Facebook para dicas de passeios, oficinas, restaurantes todos os dias se você estiver na região.

               * campo obrigatório

Veja um exemplo aqui

__________________________________

Cris

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : Claudia Bins

18 comentários

  1. Chaunecy 11 de maio de 2016, 14:32 comentar

    A Dra Cris é ótima!!! Adorei as dicas. Obrigada!

    • Claudia Bins 11 de maio de 2016, 16:10 comentar

      Ela é sim Chaunecy, e não é porque é minha irmã! Sou fã do trabalho dela e adoro ir na clínica ;-).

      Beijo

  2. Adriano Bisker 17 de maio de 2016, 13:47 comentar

    Vou te falar que desconhecia até quando minha mulher me avisou que teríamos de levar as meninas à um oftamo. Na hora estranhei e ao bater papo como o médico, aprendi o quanto é importante mesmo acompanhar desde cedo! Belo post!

  3. Deia Tomaz 18 de maio de 2016, 13:00 comentar

    Tb nao sabia q era necessário levar bebes ao oftalmo… Ate assustei qdo o pediatra pediu… Ja achei q havia algum problema!
    Inclusive preciso levar o Joao novamente, ja tem mais de 1 ano que fomos!

    Deia Tomaz
    http://www.lancheiradojoao.com

  4. fanny 18 de maio de 2016, 16:29 comentar

    Claudia, parabéns pela irmã e agora colunista! amei as dicas super mega úteis pois não prestamos atenção nesses sintomas quando estão bastante tempo no tablet. Vou observar e levar Rafa ao oftalmo pois levei têm 1 ano e meio já.
    beijos

  5. Pauleni Gomes 18 de maio de 2016, 18:39 comentar

    Eu acredito que breve levarei meus meninos,é muito importante diagnósticos cedo.
    @nossasaogemeos.

  6. Alê Nunes 19 de maio de 2016, 00:55 comentar

    Adorei as dicas, preciso levar a Gi pra fazer uma avaliação.
    bjs,
    Alê

  7. Juliana Carreras 19 de maio de 2016, 18:15 comentar

    Excelentes dicas! Muito precisas as informações! Fiz essas avaliações nos meninos tambems! Parabéns pelo post!
    Bj
    Juliana Carreras
    http://www.mamaerobo.com

  8. Mariana 20 de maio de 2016, 02:09 comentar

    Clau não sabia disso vou no oftalmologista com o.pequeno.
    Bjs
    Mari
    Vamosmamaes.com.br

  9. Michele Gobbato 20 de maio de 2016, 13:50 comentar

    Parabéns pela estreia … Aqui faço acompanhamento anual com o Gui, e se noto algo diferente marco consulta também, prefiro perder algumas horas do dia e ter certeza de que não é “nada” do que deixar para lá e depois virar algo sério

    Beijos Mi Gobbato – Espaço das Mamães

  10. Luciana Emely 20 de maio de 2016, 14:36 comentar

    Muito bacana as orientações. Precisamos mesmo estar sempre cuidando dos pequenos… E já começarei a levar o meu periodicamente no oftalmologista. Bjos

  11. Mãe de Guri & Guria 20 de maio de 2016, 17:56 comentar

    Pensando aqui q tenho que levar meus filhos nesse profissional. Adorei as dicas.

  12. Mariana Ferreira 20 de maio de 2016, 22:48 comentar

    Adorei as dicas vou levar o Pedro Augusto numa consulta.. Beijos

  13. Nicácio Belfort 21 de maio de 2016, 15:09 comentar

    Super dicas, eu levei o Ben há alguns meses atrás 😉

  14. Jacky lima 22 de maio de 2016, 19:32 comentar

    Quantas informações importantes! Vou marcar oftalmologista para os meninos!

  15. Mila 23 de maio de 2016, 18:59 comentar

    É sempre bom ler dicas como essas. As vezes até nos esquecemos desses detalhes, e so quando acontece alguma coisas é que nos ligamos com isso!

    Beijos Mila (@mundodamae )

  16. […] nosso perfil  As Passeadeiras e use nossa hashtag: #aspasseadeiras   Beijo das Passeadeiras!   Leia aqui como o uso da tecnologia em excesso pode prejudicar os olhinhos de seus filhos    Você usa WhatsApp no PC?   Meus Apps de fotografia favoritos   Apps que ajudam a organizar […]

  17. Procurando Pokémon Go - As Passeadeiras 14 de setembro de 2016, 12:13 comentar

    […] aqui dicas de como crescer no Instagram   Leia aqui como o uso da tecnologia em excesso pode prejudicar os olhinhos de seus filhos    Você usa WhatsApp no PC?   Meus Apps de fotografia favoritos   Apps que ajudam a organizar […]

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.