Um anjo no caminho

anjos no caminho
Outro dia li o seguinte post no Facebook, que me chamou muito a atenção. De vez em quando aparecem casos assim, normalmente quando estamos fragilizados e descrentes com esse mundo que parece mais cruel e egocêntrico a cada dia. Quando a luz da esperança tremula, eis que aparece um anjo no caminho, como que para lembrar que os milagres existem e, quem os faz, somos nós.
De Walter Karwatzki – Um milagre no metrô.

“Outra noite voltando de Novo Hamburgo, de metrô, este jovem me chamou a atenção por não estar usando uma roupa “quente”, pois a noite estava muito fria. Ele me perguntou se eu queria comprar umas pulseirinhas que ele fazia e eu disse que não. Deu para notar um sotaque muito forte castelhano. Eu perguntei de onde ele era ele respondeu: Piriapólis, Uruguai. Eu disse que conhecia e ele fez uma cara engraçada de espanto. Eu quis saber se ele não estava com frio e ele respondeu que sim, mas tinha vindo de Florianópolis e não tinha trazido roupa de frio. Na estação Unisinos entrou outro rapaz que ao que tudo indicava era um estudante retornando para casa, e sentou-se próximo a nós.

A mesma pergunta o “uruguaio” fez ao estudante. Não obrigado, eu não uso pulseirinhas. A viagem continuou e o jovem estudante se levantou para preparar o seu desembarque e perguntou ao jovem uruguaio se ele não estava com frio, este respondeu que sim, que estava com “mucho” frio. O rapaz estudante, já em pé, colocou a mochila no chão, tirou a jaqueta e em um gesto que jamais eu tinha visto, retirou o blusão que usava por cima de uma camiseta e deu o blusão ao jovem que ficou sem saber o que fazer, assim como eu. Na estação Niterói o rapaz estudante desceu e eu e o jovem ficamos a nos olhar. Ele vestiu o blusão com cuidado e ficou me olhando, rindo e balançando a cabeça.

Eu não sabia o que dizer. Na minha cabeça só pensamentos malucos como um anjo que estuda na Unisinos e anda de metrô! Que desprendimento aquele jovem tem com coisas materiais! Quem são estas pessoas? O que faz um jovem agir assim com um semelhante, estranho? Não consegui fotografar o momento que ele tira o blusão. Como eu já tinha, sabe lá por que, fotografado o jovem uruguaio de camiseta regata, deixei ele se vestir com o blusão que ganhou e o fotografei. Foi até bom eu não ter tentado fotografar o rapaz que deu o blusão, pois anjos não se fotografam.”
____________________________________
 
Eu mesma passei por situação semelhante há muitos anos atrás quando fui fazer um intercâmbio. Sem dinheiro para comprar uma passagem até a Finlândia, fui até Madrid e, de lá, segui de trem até a Suécia, onde cheguei à noite, depois de 2 dias viajando. Lembro bem do rapaz bonito que sentou ao meu lado no trem, que partiu de Hamburgo, na Alemanha. Conversamos um pouco e quase chegando a Estocolmo ele me perguntou onde eu iria ficar. Respondi que não sabia, ia ver algum lugar assim que desembarcasse. Detalhe, naquela época (faz tempo isso!) não tinha internet nem celular… eu sei, difícil de acreditar né?
 
Enfim, descemos na estação e ele me disse para esperar um minuto, que ia me ajudar. Foi até o telefone público e fez duas ligações. Depois pegou uma de minhas malas e disse para ir com ele. Seguimos para o metrô, onde pagou meu ticket. Fomos até o centro histórico da cidade onde havia um albergue que tinha vaga. Fez o meu checkin, pagou uma pequena taxa (eu não tinha coroas suecas, somente dólares) perguntou se eu estava com fome. Eu disse que sim. Esperou eu levar as malas para o quarto e me levou para jantar em um restaurante ali perto. Conversamos animadamente. Depois me levou de volta ao albergue e me entregou um cartão. Se precisar de algo me ligue. Me deu um beijo no rosto virou as costas e foi embora, me deixando ali, entre embasbacada e incrédula.
 
Voltei a Estocolmo uma meia dúzia de vezes durante meu intercâmbio. Em todas elas liguei para o meu anjo, que nunca atendeu. Daí desisti. Lembrei que anjos não tem telefone.
 

__________________________________

Assine nossa Newsletter para receber novidades por email, uma vez por semana, além da nossa Agendinha POA com a programação infantil para o final de semana. E participe do grupo Passeando em Porto Alegre, no Facebook para dicas de passeios, oficinas, restaurantes todos os dias se você estiver na região.

               * campo obrigatório

Veja um exemplo aqui

__________________________________

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : Claudia Bins

29 comentários

  1. Adriano Bisker 30 de maio de 2016, 15:53 comentar

    Amei o seu post! Me lembrou de uma experiencia que passei em Santiago de Compostela, na Espanha: Estava viajando, tipo “mochileiro” e semrpe que desembarcava em um novo local ia procurar um albergue ou similar. Em data de natal eu desembarquei em uma das cidades mais religiosas da Espanha e claro, não tinha local nenhum para ficar. E o pior, não podia nem voltar para a estação pois, por ser natal, os serviços seriam suspensos.. Andando pela cidade, perdido, uma senhora percebendo minha situação, me convidou para hospedar em sua casa.. E assim fui.. Durante à noite, toda a família reunida na sala comemorando a ceia natalina. Jamais esquecerei deste “anjo” que me passou naquele mento…

    • Claudia Bins 30 de maio de 2016, 23:40 comentar

      Nossa Adriano, que história linda! É como sempre digo, os anjos aparecem quando precisamos… e quem viaja seguidamente precisa!

      Abs,

      Claudia

  2. Louise Furtado de Aguiar 30 de maio de 2016, 18:20 comentar

    Lindo demais, Clau! Há realmente momentos em que acontecem coisas sem explicação!

  3. Jacky lima 30 de maio de 2016, 19:58 comentar

    Nossa que história forte! Gostei muito

  4. @caroleassinhazinhas 31 de maio de 2016, 01:18 comentar

    Adorei! Aliás, sempre adoro os seus posts!

    • Claudia Bins 31 de maio de 2016, 13:06 comentar

      Obrigada querida! 😉

  5. fanny 31 de maio de 2016, 12:38 comentar

    Claudia!! nada acontece por acaso!! Deus está no comando do barco!! linda história!! beijos

  6. Mãe de Guri & Guria 31 de maio de 2016, 18:52 comentar

    Adorei Cláudia!
    O mundo precisa mais de anjos assim!

  7. Pauleni Gomes 31 de maio de 2016, 23:14 comentar

    Adorei saber que ainda existem seres humanos assim. Uma vez na campanha do agasalho meus amigos da escola tiraram suas blusas por baixo do uniforme e realizaram doações, achei muito nobre o gesto.

    @nossasaogemeos.

  8. Luciana Emely 1 de junho de 2016, 15:10 comentar

    Nossa!!!! Juro que estou até agora arrepiada com seu relato! Realmente, anjos não se fotografam nem tem telefones. Beijos

  9. Deia Tomaz 1 de junho de 2016, 23:10 comentar

    Lindo!! Sim, anjos existem!
    Ha anos atras, eu voltava do trabalho com todo meu pagamento na bolsa. Em dinheiro. Nao era muito, mas era tudo pra pagar contas. No meio do caminho um rapaz veio na minha direcao armado de uma faca, encostou em mim e pediu minha bolsa. Na hora pensei “Deus, minhas contas!” De repente apareceu um rapaz, do outro lado da rua, acenando e gritando e veio na minha direção. O ladrão se assustou e saiu correndo. Qdo fui agradecer, cade o doido? Sumiu!!! Voou talvez!
    Deia Tomaz
    @lancheiradojoao

    • Claudia Bins 2 de junho de 2016, 00:51 comentar

      Nossa Deia, era um anjo mesmo, com certeza era!

      Beijo,

      Clau

  10. Nicácio Belfort 3 de junho de 2016, 18:41 comentar

    Adorei esse texto, e acredito muito em anjos, quando fui morar fora tinha uma senhora ou melhor um anjo chamada Malgriey, acho que era assim o seu nome, sempre levava comida que fazia na sua casa para mim, bolos, macarrão e outras especiarias, não sei se ainda está aqui ou volto para o céu, ela era um anjo em minha vida, obrigado, aprendi muito com você e o seu post me fez recordar um dos melhores momentos da minha vida. Obrigado vc foi um anjo para mim ao escrever esse post 😉

    • Claudia Bins 4 de junho de 2016, 00:43 comentar

      Querido Nicácio, coisa mais linda de se dizer! Obrigada pelo carinho. Você me fez muito feliz hoje :-) Somos todos anjos, basta deixarmos nossas asas se abrirem.

      Clau

  11. Michele Gobbato 3 de junho de 2016, 18:54 comentar

    Adorei o post .. E é como dizem nada acontece por acaso né

    Bjs Mi Gobbato – Espaçosas Mamães

  12. Bia 3 de junho de 2016, 19:34 comentar

    Emocionante seu relato. Bom saber que ainda existem pessoas assim! Beijos

  13. Juliana Carreras 4 de junho de 2016, 14:14 comentar

    Que crônica legal! Também já estive em uma situação um pouquinho parecida! Valeu a leitura! Quero o resto agora! Rsrs.

  14. Mila 5 de junho de 2016, 04:14 comentar

    São ações assim que me fazem crer que ainda existem pessoas boas! Eu tenho certeza que são anjos! E eles estão em toda a parte! ❤

    Beijos Mila (@mundodamae)

  15. Mariana Ferreira 5 de junho de 2016, 22:05 comentar

    Lindo texto, era um anjo mesmo… Valeu à leitura. Bju

  16. Alê Nunes 7 de junho de 2016, 01:20 comentar

    Lendo teu post, lembrei de alguns ‘anjos’ que tb fizeram parte da minha vida!
    bjs

  17. Mariana 8 de junho de 2016, 23:50 comentar

    Lindo Cláudia tem muitos anjos que aparecem na nossa vida quando precisamos.
    Mari vamos Mamães

  18. Laís Sass 11 de junho de 2016, 01:46 comentar

    Clau, Deus sempre sabe de tudo! Que história! <3

  19. Marcelle Tabosa 21 de junho de 2016, 04:53 comentar

    Que texto lindo, Clau! Que bom que existem esses anjos, né?!

    • Claudia Bins 22 de junho de 2016, 19:14 comentar

      Obrigada Marcelle! Verdade amiga, são eles que fazem a gente não perder a fé na humanidade…

      beijo

  20. Susana 24 de outubro de 2016, 14:07 comentar

    Tem coisas que são realmente inexplicáveis . Bonito post.
    Beijo

  21. Lilian Azevedo 24 de outubro de 2016, 23:39 comentar

    Gente,estou chorando ! Tudo é lindo 😮 texto.o acontecido, esse rapaz/anjo. Como é bom saber que existem pessoas assim,generosas e solidárias. Obrigada,Claudia.

    • Claudia Bins 24 de outubro de 2016, 23:51 comentar

      Querida Lilian, obrigada pela sensibilidade. Eu acredito neles, nos anjos. Acredito que todos nós podemos ser anjos, basta querermos.

      Beijo,

      Clau

  22. Melissa Lima 25 de outubro de 2016, 00:06 comentar

    Que coisa mais linda Clau! Eu devo ter topado com uma dezena de anjos por aí na minha vida. E mesmo eu, nao sendo anjo, tento retribuir ao universo da melhor forma possível! :) Ótima leitura. Beijos

  23. Guaciara 26 de outubro de 2016, 13:50 comentar

    Nossa, arrepiante! Adorei o post, adorei os relatos dos anjos, adorei tudo! Existem muitas pessoas boas nesse mundo =)

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.