Volta as aulas – como lidar?

volta as aulas como lidar

Final do período de férias e é hora da volta as aulas. Como lidar com o retorno é uma questão que muitos pais se deparam. Filhos que ficaram mais soltos, sem horários, com algumas regalias e mudanças de rotina podem sentir algum desconforto da readaptação. 

O ingresso na pré-escola é um marco no desenvolvimento da criança, pois exige adaptação a um novo contexto social, educacional e emocional. Para os pais ou responsáveis, esse início de ciclo representa um novo desafio: contar com a escola como parceira para uma educação de qualidade.

Para Ana Maria Damiani, coordenadora do curso de Pedagogia da Anhembi Morumbi, integrante da rede internacional de universidades Laureate, é fundamental que os pais avaliem o comportamento dos filhos com relação ao ambiente escolar. “Se a criança estiver se adaptando estará feliz e terá bom rendimento, portanto, é preciso atenção neste ponto. O baixo rendimento é um indicativo de que algo está errado”, alerta. 

No entanto, a criança, pela primeira vez na escola, não tem muita noção do que vai encontrar e confia na família para oferecer a segurança necessária. Para contribuir com a melhor adaptação, os pais ou responsáveis devem optar por atitudes motivadoras.

volta as aulas

Foto: GettyImages.com

Confira as dicas para lidar com o início do período escolar listadas pela especialista da Universidade Anhembi Morumbi:

Na volta as aulas evite

– Pedir detalhes do primeiro dia de aula o tempo todo;

– Prometer presentes, passeios e mimos para criança que não quer voltar à escola. A criança não deve receber nada em troca para frequentar a escola, pois isso é uma necessidade social;

– Atrasos. Os horários de entrada e saída devem ser respeitados, rigorosamente, caso contrário gera ansiedade, insegurança e receio de abandono;

–  Não acompanhar a criança até a escola. Se os pais, por motivos profissionais, não conseguem partilhar desse momento nos primeiros dias, recomenda-se alguém de confiança da criança;

– Ficar preocupados demais e ansiosos pela volta da escola. Essa atitude acaba passando insegurança para a criança;

– Atitudes impacientes com o tempo da adaptação. Cada criança é única, a inserção dela é progressiva e a adaptação escolar deve ser respeitada;

– Não comente sobre comportamento de outras crianças na presença do seu filho.

volta as aulas

Foto: gettyimages.com


 Atitudes motivadoras que podem contribuir na fase de adaptação da criança

– No primeiro dia de aula, chegue antes do horário de entrada e faça um tour para conhecer o espaço escolar;

– Por duas ou três semanas, leve-a até a porta da escola, fique alguns minutos se possível na sala de aula;

–  Explique o que é a escola, o que ele (a) irá aprender, sem deixar dúvidas;

–  Respeite o horário de entrada e saída da escola, só assim ela vai aprender a dosar o tempo da escola e aguardar a chegada da família ou responsável tranquilamente;

–  Incentive a procurar sempre a professora para criar vínculos afetivos;

–  Use palavras positivas, por exemplo, de que a escola é um local de conhecimento e aprendizagem que ele (a) vai aprender brincando e que todas as brincadeiras poderão ser compartilhadas com a família e colegas;

–  Autorize a criança levar algum objeto de conforto, vai ser mais aconchegante e seguro nos primeiros momentos;

–  Converse sobre seus sentimentos e rotinas, é importante a criança saber o que esta acontecendo, esse comportamento a valoriza como pessoa e promove sua autonomia;

–  Compartilhe momentos no pré e pós-escola, escolha o uniforme, prepare o lanche e combine de fazer alguma coisa prazerosa na volta da escola;

–  Encare a nova rotina com segurança, conhecimento e afetividade;

–  Participe de todos os eventos que a escola propor. É uma maneira de estar atento aos acontecimentos.

Por Ana Maria Damiani, coordenadora do curso de Pedagogia e Letras da Universidade Anhembi Morumbi

Sobre a Anhembi Morumbi 

A Universidade Anhembi Morumbi, uma universidade de fronteiras e mentes abertas, é a primeira instituição internacional de ensino superior do Brasil. Desde 2005, faz parte da rede internacional de universidades Laureate, a maior do mundo, presente em 25 países, com mais de 70 instituições de ensino superior, totalizando mais de 1 milhão de alunos. São oferecidos programas de graduação, graduação tecnológica e pós-graduação lato e stricto sensu. Possui oito escolas, abrangendo as áreas de Ciências da Saúde; Turismo e Hospitalidade; Negócios; Direito; Artes, Arquitetura, Design e Moda; Comunicação; Engenharia e Tecnologia; e Educação. Seus seis câmpus estão localizados na região da Avenida Paulista, na Vila Olímpia, no Centro, no Morumbi e no Vale do Anhangabaú. A Universidade Anhembi Morumbi possui laboratórios de última geração e diferenciais como a internacionalidade, já tendo enviado, desde 2006, milhares de alunos do Brasil para realização de cursos no exterior, além de receber centenas de estudantes estrangeiros em seus câmpus, que se tornaram locais multiculturais para o aprendizado. Outras vantagens são programas de dupla titulação – permitindo ao aluno ter diplomas válidos no Brasil e em outros países – e o Global Career Center, um portal com milhares de oportunidades de estágios e postos de trabalho no Brasil e no exterior.

____________________________________________________

Leia artigo sobre Ética para Crianças aqui

Sobre Senso de Justiça, aqui

Sobre Lógica Infantil, aqui

Sobre Jogos Eletrônicos, aqui

 __________________________________

Quer receber as dicas por email? Assine nossa Newsletter. Uma vez por semana, você recebe além da nossa Agendinha POA com a programação infantil para o final de semana, os artigos mais lidos aqui do blog. E participe do grupo Passeando em Porto Alegre, no Facebook para dicas de passeios, oficinas, restaurantes todos os dias.

               * campo obrigatório

Veja um exemplo aqui

__________________________________

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : Claudia Bins

13 comentários

  1. Deia Tomaz 7 de agosto de 2016, 20:35 comentar

    Aqui, curiosamente, foi mais tranquilo do que imaginei… Achei que ele fosse dar um certo trabalho para entrar… que nada… saiu correndo e nem deu tchau kkkkkk

  2. Alê Nunes 8 de agosto de 2016, 00:42 comentar

    Bem legal as dicas, principalmente para os pequenos e para quem está trocando de escola.

    Aqui a Gi já tá naquela fase loca para voltar com saudades dos amigos e escola, :)
    bj,
    Alê
    http://www.dafertilidadeamaternidade.com.br/

  3. Mariana Ferreira 8 de agosto de 2016, 18:14 comentar

    Aqui em casa graças a Deus foi tranquilo, o Pedro estava morrendo de saudades dos seus colegas.. Beijos

  4. Michele Gobbato 8 de agosto de 2016, 18:53 comentar

    Adorei as dicas
    Aqui quando fomos iniciar as aulas pela primeira vez, levei ele para conhecer, depois quando fui conversar com a coordenadora, comprar uniforme e outras coisas sempre levava ele comigo para ir se habituando … e foi tranquilo teve só aquele choro na porta da escola na primeira semana, mas o choro só durava até eu sumir do campo de visão rsrs, e hoje adora a escola

    Bjs Mi Gobbato
    http://espacodasmamaes.blogspot.com.br/

  5. Louise Furtado de Aguiar 9 de agosto de 2016, 01:46 comentar

    Aqui tem alguém que não está gostando nadinha do chamado férias! Ta doido para voltar p escola!

    • Claudia Bins 10 de agosto de 2016, 14:17 comentar

      kkkk por isso a gente viaja Lou, é o jeito delas amarem as férias!

      Clau

  6. Tania 9 de agosto de 2016, 23:30 comentar

    Aqui foi super tranquilo, minha pequena ama a escolinha

    • Claudia Bins 10 de agosto de 2016, 14:14 comentar

      Que bom! Melhor assim não é mesmo?

      Beijos,

      Clau

  7. Mariana 9 de agosto de 2016, 23:44 comentar

    Gabriel ainda não vai para a escola mas vou usar essas dicas.
    Bjs
    Mari
    Vamosmamaes.xom.br

  8. Mãe de Guri & Guria 10 de agosto de 2016, 01:47 comentar

    Boas dicas! Devemos evitar ficar ansiosos, já basta todo o sentimento que envolvem os pequenos e precisamos demonstrar segurança pra eles.

    • Claudia Bins 10 de agosto de 2016, 14:14 comentar

      É isso mesmo Tati, crianças são “esponjas”.

      Beijo,

      Clau

  9. Jacky lima 10 de agosto de 2016, 13:57 comentar

    Adaptação escolar é um período complicado, acho que nós sofremos mais que as crianças. Luan sempre tirou de letra e eu ficava lá sofrendo kkkk

    • Claudia Bins 10 de agosto de 2016, 14:12 comentar

      kkkk tem isso também Jacky! Coisas de mãe!

      Clau

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.