Compras de Natal sem ir à Falência

compras de natal sem ir à falência
A Janile Soares é economista e editora do site A Economista de Batom e vai nos dar dicas preciosas sobre como fazer compras de natal sem ir à falência, assunto super bem vindo nessa época do ano! Obrigada Janile por compartilhar aqui um pouco da tua experiência de economista!
 
Olá!
 
É muito comum que papais e mamães queiram que os filhos tenham tudo “do bom e do melhor”, também é cada vez mais comum a presença do endividamento nas famílias por conta disso. É claro que os filhotes merecem tudo de bom sempre! E o melhor que se pode oferecer a uma criança não são só objetos e bens materiais, mas sim experiências, educação e o carinho que a família pode oferecer.
 
Compras de natal sem ir à falência
 
E quando falamos em educação por que não falar em educação financeira? Muitas vezes essa parte do aprendizado dos pequenos não é tratada com a devida atenção, o que pode resultar em adultos compulsivos e sem limites. Com o final de ano vem a preocupação com os presentes de Natal e com a organização financeira para o novo ano que vai começar. Então aqui vão algumas dicas para que essa época não se torne um pesadelo, mas sim um momento maravilhoso para curtir a família, agradecer e traçar metas para o ano seguinte.
 
Muitos pais, por falta de planejamento e organização, acabam deixando de cumprir com as obrigações financeiras da família para dar um presente que não cabe no orçamento. Um exemplo é este: deixar de pagar uma conta do custo fixo do orçamento familiar para dar um presente caro. “Afinal, a criança merece” e o pensamento de que não se pode deixar a criança deslocada dos amiguinhos influencia muito na hora de escolher os presentes. Esse é um comportamento que está muito presente nas famílias, principalmente por conta da facilidade de crédito que o Brasil viveu nos últimos anos. Mas, papais e mamães, lembrem-se: logo no início do ano vêm as contas de IPTU, IPVA, colégio, material escolar, reajustes dos impostos e mais uma série de obrigações e custos do dia-a-dia que não podem ser deixadas de lado, bem como deve ser considerada a situação econômica de incerteza que o país passa no momento.
 
Por esses motivos é importante que, ao comprar os presentes de final de ano, você já saia de casa com a lista dos presenteados e com os valores máximos que você pode pagar por cada presente – e siga a lista! No caso dos pequenos, caso precise levá-los junto às compras, utilize esta experiência como um aprendizado de finanças. Estipule o limite máximo do valor do presente, escolha algumas possibilidades e ensine a criança que ela deve escolher apenas um único presente entre os que você selecionou e seja firme até o final da decisão. Esteja ciente de que escolhas fazem parte do desenvolvimento dos pequenos e que, quando crescerem, deverão saber lidar com isso.
 
Pesquisar os preços é uma dica infalível para quem quer economizar e a internet pode ajudar muito. Também é possível negociar na loja física o mesmo preço encontrado na internet e você já leva o presente na hora, sem precisar esperar o produto chegar em casa.
 
Invista algum tempo com as suas finanças e estude o orçamento familiar para que comece o ano com o pé direito! Coloque tudo Na Ponta do Lápis.
 
Compras de natal sem ir à falência
 
Planejar um Natal em família, um passeio, uma nova experiência também é muito importante para o desenvolvimento dos pequenos, eles merecem e é o maior presente que podem ter, com todo o carinho que a família pode oferecer.
 
Um Feliz Natal e próspero Ano Novo!
 
Janile Soares
 
 
E então, curtiram as dicas? Aproveitem para seguir a Janile, no site A Economista de Batom e nas redes sociais, pra ver outras dicas bacanas sobre economia.
 
___________________________________________
 
Leia aqui outras dicas de economia do blog:
 
 
 
 
 
Já conhece nossa série de entrevistas com Mães Empreendedoras?

Clique aqui para ler e se inspirar.

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : Claudia Bins

2 comentários

  1. Luciana Emely 15 de dezembro de 2016, 12:42 comentar

    Adorei as dicas… Todo ano a lista de presentes aumenta e o dinheiro diminui. Esse ano não foi diferente e fizemos exatamente como a Janile ensinou: lista e preço limite. Parabéns.

  2. Adriano Bisker 15 de dezembro de 2016, 14:15 comentar

    Planejamento e pesquisar sempreee!!!!! Ainda mais com a facilidade que temos de buscar o que queremos pelos sites das lojas, né?Ótima postagem!!!

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.