Paraty Mirim e Vila da Trindade

paraty-mirimevila-da-trindade

No penúltimo dia de nossas férias em Paraty, pegamos o carro logo depois do café da manhã e saímos em direção à São Paulo, pela Rio-Santos. As curvas da estrada mostraram, pouco tempo depois (cerca de 10 km), as placas indicando a entrada para Paraty-Mirim, à esquerda, uma das praias mais comentadas na região. Nossa intenção era visitar ao longo do dia Paraty-Mirim e também a Vila da Trindade e, se desse tempo, alguma outra praia no caminho.

Paraty Mirim e Vila da Trindade

Paraty Mirim e Vila da Trindade

A estrada é boa logo no início, mas depois vira estrada de chão. Felizmente não era época de chuva e nem tinha muito movimento (julho de 2016), assim percorremos o caminho entre vilarejos, pedras e muita poeira sem maiores percalços. O trecho não é longo, passa por uma reserva de índios Guaranis preservada pela FUNAI e, tão logo enxergamos as placas de estacionamento (10,00), começamos a procurar onde parar o carro.

Paraty Mirim e Vila da Trindade

Estrada de chão que vai até Paraty Mirim

Paraty Mirim e Vila da Trindade

A praia de Paraty Mirim é super calminha

Paraty Mirim e Vila da Trindade

Estacionamos o carro aí mesmo e seguimos em frente para ver o trapiche

Descobrimos que havia lugar para estacionar de graça passando a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, ou o que restou dela, seguindo em frente um pouco mais. O cenário era convidativo para quem curte natureza e tranquilidade e não se importa com pouca infra-estrutura. Algo meio selvagem até. Um bar com algumas pessoas, à esquerda e barquinhos na praia foi o que vimos além da areia e da vegetação. A Igreja, datada de 1757, rende belas fotos, assim como a praia de areias grossas mas limpas, com barquinhos coloridos e os coqueiros à beira mar.

Paraty Mirim e Vila da Trindade

O trapiche de Paraty Mirim

Paraty-Mirim fica na foz do rio Paraty-Mirim e se a maré estiver baixa é possível atravessá-lo e ir até o outro lado da praia, onde dizem, a praia fica ainda mais bonita. Não fomos pois estávamos com as meninas e a maré estava cheia.

Paraty Mirim e Vila da Trindade

Assim que estacionamos as meninas foram até o pequeno trapiche, que fica em frente à algumas casas bonitas, na encosta do morro. O dia estava muito bonito, sem vento e com muito sol. Aproveitamos para bater fotos e curtir a natureza do local. Perguntei sobre os passeios e alguns locais me informaram que daria para contratar um barquinho e visitar as praias do Saco do Mamanguá (onde pode-se ir através de uma trilha também), a Praia do Saco da Velha, a Praia Grande, a Praia do Cruzeiro e a Praia do Curupira.

Paraty Mirim e Vila da Trindade

UPAM Juatinga

Paraty Mirim e Vila da Trindade

Prédio do INEA

Do lado da encosta havia um prédio e placas, avisando que estávamos na Reserva Ecológica da Juatinga, na Área de Proteção Ambiental do Cairuçu.

Quem vê a praia quase deserta hoje em dia não pode imaginar que ali, nos séculos XVIII e XIX, funcionava um importante porto comercial, tão perto do porto (oficial) de Paraty e de onde saía ouro das Minas Gerais para Portugal e de onde chegavam os escravos (clandestinamente) para as fazendas de café de São Paulo.

Com a maré alta os barqueiros nos aconselharam a não fazer o passeio de barco então pegamos o carro e retornamos para seguir até a Vila de Trindade, mas antes parei para bater umas fotos da Igreja Nossa Senhora da Conceição.

Paraty Mirim e Vila da Trindade

A estrada até lá é ótima e bem cheia de curvas e altos e baixos. A Vila de Trindade tem muitas praias e nós chegamos pela Praia do Cepilho, que é cheia de pedras gigantes e uma faixa extensa de areia. O mar ali assusta, de tão bravo e parece bom para surfar. Talvez por estar na maré cheia? Não sei, mas eu que não entraria na água ali! Também estava bem ventoso. Descemos um pouco para conhecer e bater fotos e seguimos em frente, passando por cima das pedras e por um curso d’água para chegarmos até o centrinho da Vila de Trindade.

Paraty Mirim e Vila da Trindade

Praia do Cepilho

Paraty Mirim e Vila da Trindade

As pedras enormes da Praia do Cepilho

Paraty Mirim e Vila da Trindade

Chegando à Praia do Cepilho

Paraty Mirim e Vila da Trindade

O mapa estilizado abaixo mostra bem o relevo e as praias da região, bem como a estrada sinuosa que nos levou até lá.

Paraty Mirim e Vila da Trindade

Paraty mirim e vila da trindade

Nossa impressão é que estávamos na Praia do Rosa, em Santa Catarina. Em Trindade tem o mesmo astral, meio hippie, bem praiano, com bares, restaurantes, um sem número de lojinhas vendendo biquinis e cangas coloridas, uma rua estreita atravessando a cidade e ruas laterais perpendiculares. Ainda bem que era baixa temporada… não quero saber como fica aquilo ali no verão! Deve ser um engarrafamento só! 

Por ali rolam algumas histórias interessantes, como a dos moradores e locais que se reuniram para impedir que uma multinacional construísse um condomínio de luxo restringindo assim o acesso ao público (tal como fizeram em uma praia próxima, com o Condomínio Laranjeiras). 

Paraty Mirim e Vila da Trindade

Praia do Meio

Paraty Mirim e Vila da Trindade

Praia do Meio

Estacionamos o carro em uma das ruas laterais e fomos até a beira da praia, por um caminho indicado por placas. A pequena faixa de areia inclinada, alguns quiosques e uma enseada formavam um bonito conjunto. Deve ser gostoso no calor, mas as meninas estavam com fome, já era tarde e resolvemos voltar. Além disso batia um ventinho danado que nos deixou com frio. Resolvemos espiar o tal condomínio antes de voltarmos, na esperança de ir até a Praia do Sono, mas desistimos quando o funcionário do condomínio explicou que a trilha até lá levava cerca de 3 horas. Era preciso estacionar o carro ali, na entrada do condomínio e fazer o percurso à pé. Demos meia-volta e seguimos caminho para Paraty. 

Ainda era dia então paramos para um lanche e café com doces :-), que depois de tanto passeio a gente merecia, não é? Não cansei do centro histórico. Poderia voltar lá mil vezes, achei encantador. As meninas quiseram experimentar as paletas La Señorita então fomos lá conferir… ai senhor! Que tristeza… 250 gramas de pura delícia e atolei o pé na jaca e comi uma de leite ninho recheada com ovomaltine… nem preciso dizer não é? Um horror de tão deliciosa! As meninas preferiram morango com leite condensado… devia ser proibido!

Paraty mirim e vila da trindade

Nem precisa falar nada, certo?

Com a consciência pesada mas a alma leve, seguimos o passeio pelo centro até cansarmos. Paramos então para um café, em uma livraria moderninha, a Livraria das Marés, que é um encanto, onde as meninas ficaram entretidas com os livros enquanto eu e o marido curtíamos a paz e o aconchego de uma boa xícara de macchiato.

paraty mirim e vila da trindade

Macchiato na Livraria das Marés


Saímos dali e já era noite. Compramos alguns pães de queijo e a família foi para a pousada, enquanto eu fiquei para fazer o City Tour que contei aqui. Mais um dia cheio e lindo na cidade que nos conquistou de todas as formas possíveis. Quero muito voltar lá!!!

 __________________________________________
 
Se você curte o blog e quer ajudar para que possamos continuar fornecendo informações e dicas bacanas de passeios por aí, clique no banner localizado na lateral direita dessa página ou clique abaixo:

Reservando seu hotel através da nossa página você não paga nada a mais por isso, tem a garantia de menor preço do Booking.com e nós ganhamos uma pequena comissão.
 __________________________________________
 
 

E você, já conhece? Conta pra nós suas dicas! E caso esteja planejando sua primeira visita veja aqui todos os nossos posts onde contamos nossas férias de julho com crianças em Paraty:

 Férias em Paraty – A Viagem

Pousada Recanto das Andorinhas

Pousada La Dolce Vita

 
 
 

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : Claudia Bins

17 comentários

  1. Michele Gobbato 4 de outubro de 2016, 18:51 comentar

    Clau que ligar lindo, fiquei em cantada …

    Beijos Mi Gobbato @espacodasmamaes

  2. Adriano Bisker 5 de outubro de 2016, 15:58 comentar

    Quando eu li Vila da Trindade abri um sorriso de orelha a orelha, pois fui mais de uma vez para este pequeno paraíso! Ah, que recordações incríveis que você me fez ao mencionar! E amei as fotos! O que eu já subi naquelas pedras da praia do Cepilho nem te conto!!!!

  3. Louise Furtado de Aguiar 5 de outubro de 2016, 17:58 comentar

    Lembro das nossas conversas de whats na sua viagem! Simplesmente amo Trindade! E ja se vão mais de 20 anos que conheço esse lugar!

    • Claudia Bins 5 de outubro de 2016, 18:36 comentar

      Verdade Lou, foi uma viagem deliciosa! 😉

      clau

  4. Laís Sass 6 de outubro de 2016, 16:36 comentar

    Clau, nao tinha ideia que Paraty seria um bom lugar pra ir com bebê. Amei saber e ver opções do que fazer.. Fiquei com agua na boca do sorvete e Pedro esta amando tomar sorvete no calor!! :) Beijos.

    • Claudia Bins 7 de outubro de 2016, 21:20 comentar

      Vá tranquila, mas leve o sling! Carrinho não vai funcionar naquelas pedras da cidade histórica ;-).

      Beijo,

      Clau

  5. Luciana Emely 6 de outubro de 2016, 18:51 comentar

    Que lugar lindo!!!! Fico encantada com suas viagens… me leva na mala? kkkk Beijos

    • Claudia Bins 7 de outubro de 2016, 21:18 comentar

      hahaha bora? :-)

      Clau

  6. fanny Carpentieri 7 de outubro de 2016, 00:03 comentar

    Que passeio mais delicioso!! E a vontade de conhecer Paraty só aumenta!! beijos

    • Claudia Bins 7 de outubro de 2016, 21:18 comentar

      Vá Fanny, super recomendo!

      Beijo,

      Clau

  7. Katy Gutterres - @madame.amelia 7 de outubro de 2016, 10:30 comentar

    Morrendo de amores pelas praias e por essa igrejinha… Amo seus posts de viagem, super informativos e com fotos que dão vontade de fazer as malas jáaaaa!!!!

    • Claudia Bins 7 de outubro de 2016, 21:17 comentar

      Que bom Katy, a ideia é essa mesmo: Inspirar as mamães e papais e saírem por aí com seus filhotes! :-)

      Beijo,

      Clau

  8. Melissa Lima 22 de outubro de 2016, 15:02 comentar

    Que lugar mais encantador! Essa combinacao de verde, mar e casinhas sempre me fascinou! Que delicia de viagem hein Clau? Fiquei com vontade.

  9. Lilian Azevedo 24 de outubro de 2016, 10:30 comentar

    Amo Paraty e preciso voltar urgente à Paraty Mirim e Trindade. Post ótimo e fotos lindas. Também enfiei o “pé na jaca” com as paletas do La Señorita.

    • Claudia Bins 24 de outubro de 2016, 10:50 comentar

      kkkk impossível resistir Lilian! Nós amamos Paraty também, foi uma grata surpresa!

      Beijos,

      Clau

  10. Guaciara 26 de outubro de 2016, 14:15 comentar

    Anote aí: amo, amo, amo, amo mais um pouco Trindade! Adorei o post! Bjs!

  11. Susana Spotti 27 de outubro de 2016, 10:08 comentar

    Acredita que ainda não conheço Paraty? Adorei o post. Na lista para um visita em breve.
    Bj

    Su

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.

error: Content is protected !!