Cave Geisse, um sonho de vinícola

Cave Geisse

A vinícola Cave Geisse foi uma grata surpresa, quando a visitei mês passado. Era parte do roteiro de uma presstrip que fiz à convite da ABE (Associação Brasileira de Enologia) e de vinícolas de Bento Gonçalves e, por conta disso, não levei a família.

Acompanhe a viagem através da #presstripserragaúcha e #AsPasseadeiras, no Instagram, Facebook e Twitter

Para quem visita a serra gaúcha e procura experiências inesquecíveis, estamos com uma série aqui no blog só com vinícolas (veja os links no final deste post). Mas Passeadeira, vinícola é lugar para criança? Sim, claro que é! A maioria das vinícolas está preocupada em oferecer experiências para toda a família e, além disso, a maioria também produz suco de uva. 😁

Sendo assim, fui, vi, anotei todas as dicas para vocês e voltei doida de vontade de levar a família na próxima vez que subir a serra. Dá só uma olhada no que te espera…

Cave Geisse

Chegando à Cave Geisse

Vou ser bem sincera, nunca tinha ouvido falar da Cave Geisse e, logo de início, me apaixonei. Localizada no interior de Pinto Bandeira, no Vale dos Vinhos de Montanha, a vinícola ocupa um tipo de elisium nacional, já que possui os espumantes mais premiados do Brasil e também já recebeu prêmios e menções importantes internacionalmente. Mas foi a história por trás dessa qualidade toda que me encantou.

geisse

Mario Geisse e seus herdeiros (Foto: www.cavegeisse.com.br)

Assim que chegamos fomos recebidos por Daniel Geisse, um dos herdeiros do visionário agrônomo chileno Mário Geisse (o “loco chileno”, como é conhecido na região), que lá nos anos 70 chegou aqui contratado pela Moët & Chandon do Brasil como diretor técnico.

Segundo Daniel, seu pai percorria a região estudando o solo, o microclima e demarcando os terrenos, buscando informações sobre a região nunca antes estudada dessa maneira. Pegava amostras, fazia análises, fotografava, parecia mesmo um “loco”.

Cave Geisse

Daniel e os detalhes da Vinícola

Cave Geisse

Os vinhedos da Família Geisse na primavera

Explicou que, na época dos imigrantes, os lotes de terra eram fornecidos sem qualquer preocupação técnica com o terroir (conjunto de características da região onde são produzidas as uvas). A visão de Mário foi justamente identificar o melhor terroir para a produção de espumante.

Comprou 36 hectares de terra em Pinto Bandeira e começou produção própria, depois de muitos anos de experimentos. Ali, disse Daniel, seu pai encontrou boa altitude (800m), solo com excelente drenagem, boa amplitude térmica e posição solar ideal para suas uvas. A história da compra é sensacional.

Mário quis comprar os lotes mas a família proprietária não queria vender de jeito nenhum. Depois de muitas tentativas, Mário descobriu que os filhos mais velhos sonhavam em ser caminhoneiros e então não teve dúvida. Comprou 2 caminhões e foi até a propriedade oferecer em troca da terra. Determinado né?

Cave Geisse

O vale onde fica a Cave Geisse

A preocupação com o meio ambiente (todos os produtos são livres de agrotóxicos e a mata em torno dos vinhedos é preservada oficialmente) e também com seus colaboradores é outra característica predominante da família. Daniel contou que costumam contratar famílias inteiras, que recebem casa e terreno para plantarem vegetais e frutas e criarem alguns bichinhos, como parte do pacote de benefícios. Alguns trabalhadores estão com eles há mais de 30 anos  e as casa são construídas com o padrão de que poderiam ser habitadas por qualquer um da família Geisse, foram as palavras de Daniel.

Cave Geisse

Mapa da propriedade da Família Geisse  (Foto: Cave Geisse Divulgação)

Após percorrermos um verdadeiro labirinto de salões, túneis e caves para conhecermos a produção, partimos para o “sacrifício” da degustação, que foi conduzida por Carlos Abarzua, Diretor Técnico e Enólogo responsável da casa, que é chileno também. Vou resumir a experiência dizendo que foi um privilégio estar ali e deixarei as imagens falarem por mim! #gratidão

Cave geisse

Cave Geisse

Degustação dos espumantes da Cave Geisse

cave geisse

Sala de Degustação

Mas as emoções estavam só começando! Após a degustação fomos convidados a conhecer a Geisse Experience, a mais surpreendente experiência que eu poderia imaginar, em pleno vinhedo. 

Trata-se de um passeio através dos vinhedos, em um veículo 4×4 que percorre os diferentes terrenos em torno da sede, enquanto o guia, no nosso caso o próprio Daniel, vai explicando as diferentes formações geológicas e contando histórias incríveis sobre a vinícola. O ponto alto do passeio é o espaço zen, um deck de maneira perfeitamente integrado ao cenário luxuriante de uma cascata. Ali, ficamos por um bom tempo curtindo a natureza, os espumantes da Família Geisse, conversando e tirando milhões de fotos, claro. O passeio termina com uma visita aos vinhedos, que são lindos demais, mas para nosso grupo ainda teria mais uma surpresa… e das grandes!

cave geisse

O veículo do Geisse Experience

Cave Geisse

Curtindo um espumante da Cave Geisse em comunhão com a natureza

Cave Geisse

Brindando aos amigos, à natureza e ao Geisse Experience

A família Geisse mantém uma casa localizada em um lugar espetacular ali perto e nos ofereceram um almoço simplesmente divino. Daniel contou que o local é muito utilizado pela família para receber amigos e realizar eventos e que todos os itens do cardápio eram ali da região. O almoço exclusivo foi harmonizado com espumantes da Família Geisse, claro. Mas as surpresas  não terminariam ali …

Cave Geisse

A Casa da Família Geisse

 

cave geisse

Os pratos servidos no nosso almoço exclusivo

O cardápio impecável foi cappuccino de cogumelos, tortelloni de limão siciliano com creme de queijo, codorna em leito de polenta com hortelã e tortinha de maçã com sorvete, harmonizados com os espumantes Blanc de Blancs, Blanc de Noir e Rosé Brut Amadeu, todos disponíveis no mercado nacional. 

Quando pensamos que era isso (como se fosse pouco), soubemos que a vinícola também oferece o Open Lounge, um truck charmoso nos jardins da sede onde podemos apreciar empanadas chilenas cuja receita vem da matriarca da família Geisse, que casam perfeitamente com seus espumantes. Tá bom pra você? 😍

Open Lounge Geisse

O truck do Open Lounge Geisse (Foto: Fabiana Lavoratti)

cave geisse

Área do Open Lounge (Foto:Fabiana Lavoratti)

Empanadas Chilenas no Open Lounge (Foto:

31 Empanadas Chilenas no Open Lounge (Foto:

 Saímos de lá com a alma leve e eu, com um orgulho danado de morar tão pertinho de lugares assim, mágicos,  com uma qualidade digna de qualquer região vitivinícola do mundo e que oferece experiências inesquecíveis com um carinho que emociona. 

cave geisse

Cantinhos simplesmente charmosos por todos os cantos

Curiosidade: Sabia que o Cave Geisse Terroir Nature foi o único espumante da América do Sul a entrar no livro “1001 espumantes para se beber antes de morrer”? Entre os milhares de bons vinhos do planeta, a publicação de Neil Beckett selecionou 1001 e os resenhou com cuidado, apresentando dados de origem e características, acompanhados por fotos e indicações de valores. No prefácio o respeitado Hugh Johnson escreveu que a seleção da obra traz desde novas descobertas até garrafas tão excepcionais que seguem fazendo história após meio século. (Fonte: www.cavegeisse.com.br)

terroir-nature

Cave Geisse Terroir Nature – único espumante sul americanoa no livro dos “1001 espumantes para se beber antes de morrer” (Foto: CaveGeisse website)

Visitação: A vinícola oferece ainda o passeio com degustação. Nessa degustação o visitante pode escolher alguma das opções de espumantes que serão degustados (pacotes com diferentes tipos e distintos preços) e só com agendamento por telefone ou no site (ver abaixo).

Geisse Experience: 80,00 por pessoa

______________________________________________________

Cave Geisse

Linha Jansen, s/n,
Pinto Bandeira/RS, CEP 95700-000
Fones: +55 54 3455.7461 / 3455.7462
email: turismo@vinicolageisse.com.br
www.vinicolageisse.com.br

______________________________________________________

 

Lei mais sobre a Serra Gaúcha aqui:

 

Passeando na Vinícola Miolo

Piquenique e outras surpresas na Vinícola Dal Pizzol

Andamos de Maria Fumaça em Bento Gonçalves e contamos aqui

Leia aqui sobre um local mais que especial em Caxias do Sul – Hospedaria Rio do Vento

5 Programas ao ar livre em Gramado

Ecoparque com Restaurante, Cachoeiras e Natureza – Ecoparque Sperry em Canela

Nossa experiência no Hotel Lage de Pedra em Canela

Pizzaria Toca da Bruxa em Canela, para comer bem e se divertir

Pizzaria Cara de Mau em Gramado – Coma como um pirata!

 

Veja no nosso outro blog de viagens mais posts sobre a serra gaúcha:

 

Roteiro para um feriado na serra gaúcha

Caminhos de Pedra em Bento Gonçalves

Feijoada no Hotel Laje de Pedra

Restaurante Magnólia em Canela

Restaurante Galangal, o Oriente em Canela

Josephina Café e Restaurante em Gramado

Gramado para Namorar: Hotel das Hortênsias

Apartamento para alugar em Gramado

Grande Hotel Canela – Hotel Review

O Reino do Chocolate em Gramado

Hotel Varanda das Bromélias

Vinícola Don Giovani em Bento Gonçalves

Aparados da Serra – Itaimbezinho

Gramado com crianças e cupons

Aparados da Serra – Cânion Malacara

Morada dos Cânions – Hotel Review

Castelinho do Caracol

Parque de Lavandas Le Jardin em Gramado

São Francisco de Paula

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : Claudia Bins

40 comentários

  1. Álvaro Cézar Galvão 31 de outubro de 2016, 12:45 comentar

    Que bela postagem Claudia

    • Claudia Bins 31 de outubro de 2016, 18:51 comentar

      Obrigada querido Álvaro! Belos momentos compartilhamos por lá! :-)

      Beijos,

      Clau

  2. Érica França 31 de outubro de 2016, 13:43 comentar

    Que lugar espetacular! :) Amei as fotos e a vinícola. Anotada na agenda a dica.

  3. Adriano Bisker 31 de outubro de 2016, 17:09 comentar

    Ahhhhh que delícia de postagem!! Estou super me oferecendo para ser seu office-boy, testador de vinhos, o que for, quero participar destes encontros!!! Tudo de bom, amei as fotos!!!!

    • Claudia Bins 31 de outubro de 2016, 18:50 comentar

      kkkkk Bisker eu morro de rir com esses comentários. Já anotei aqui, quando “a firma” crescer, vou te contratar!

      Clau

  4. Fran Agnoletto 31 de outubro de 2016, 17:18 comentar

    Louca para conhecer!
    Já ouvi falar super bem desse passeio!
    Beijos

  5. Fanny 31 de outubro de 2016, 17:26 comentar

    Meu Deus! Fico louca com essas vinícolas! Adoro o passeio, as histórias , a degustação!! Qdo tiver na sua redondezas vou lá conhecer com certeza. Beijos

  6. Susana Spotti 31 de outubro de 2016, 18:53 comentar

    Olha isso, gente! Que lugar legal, eu nem sabia dessa vinícola. Preciso explorar mais a região…kkkk. Muto show mesmo! Parabéns pelo post.

    Su

    • Claudia Bins 31 de outubro de 2016, 20:36 comentar

      Vai Su, vocês vão amar!

      Beijos,

      Clau

  7. Claudia Leonardi 31 de outubro de 2016, 19:40 comentar

    Claudia
    Eu fico com água na boca com suas postagens!
    Eu amo estes passeios! E adoro conhecer mais sobre a história do lugar e das pessoas.
    Mais uma dica anotada.
    Adorei suas fotos!!
    Bjks mil
    Clauo

    • Claudia Bins 31 de outubro de 2016, 20:35 comentar

      Eu também amo saber as histórias dos lugares que visitamos Claudia, dá vida ao passeio!

      Beijo,

      Clau

  8. Lilian Azevedo 31 de outubro de 2016, 20:13 comentar

    Que história linda ! Que bela construção !amei conhecer essa vinicola ! que lugar bacana e recebeu muito bem as blogueiras

    • Claudia Bins 31 de outubro de 2016, 20:35 comentar

      Foi mesmo incrível Lilian, um passeio sensacional!

      Beijos,

      Clau

  9. Pauleni Gomes 31 de outubro de 2016, 22:11 comentar

    Que sortuda visitar esse lugar esplêndido. Essas degustações e a história da compra são incríveis e inspiradoras. Lindo post.

    Nossasaogemeos.blogspot.com.br

    • Claudia Bins 31 de outubro de 2016, 22:50 comentar

      :-) Sortuda mesmo Pauleni! Foi bem assim que me senti… 😉

      Beijo,

      Clau

  10. Ariane Baldassin 31 de outubro de 2016, 22:48 comentar

    Amo bons vinhos mas agora estou impossibilitada de tomar, pois estou amamentando. Adorei o post!

  11. Beatriz Borges 31 de outubro de 2016, 23:47 comentar

    Vc sempre trazendo lugares que revivem a memória afetiva: e esta vinícola onde as sensações são aguçadas, comida deliciosa. Uauuuuuuu, dá vontade de comprar passagem agora.

    • Claudia Bins 1 de novembro de 2016, 10:35 comentar

      :-) Dá vontade mesmo Beatriz! Eu amo Bento Gonçalves, passear por lá é uma viagem incrível!

      Beijos,

      Clau

  12. Alexandra Aranovich 31 de outubro de 2016, 23:56 comentar

    adorei, Clau! Quero muito.
    Beijooo
    Ale do @cafeviagem

    • Claudia Bins 1 de novembro de 2016, 10:36 comentar

      Vá Ale, vocês vão amar!

      Clau

  13. Liliane Inglez 1 de novembro de 2016, 12:20 comentar

    Adoro vinícolas familiares assim! É cada passeio lindo nessa Serra Gaúcha, hein? E esse espumante? Fiquei com água na boca! rsrs

    • Claudia Bins 1 de novembro de 2016, 12:43 comentar

      Sou suspeita Liliane, amo a serra gaúcha!

      Beijos,

      Clau

  14. Michele Gobbato 1 de novembro de 2016, 17:49 comentar

    Que demais, adorei conhecer mmo que por fotos esse lugar maravilhoso

    Bjs Mi Gobbato @espacodasmamaes

  15. Adriana 2 de novembro de 2016, 13:37 comentar

    Que lugar é esse!!!!! Maravilhoso…..
    Louca para conhecer e provar
    Adorei a dica ❤️

  16. Tatiana 2 de novembro de 2016, 14:15 comentar

    Que delícia de visita. Quando estive ai no sul, visitei a Miolo e a Casa Valduga. Pena que não tive mais tempo para visitar todas. Adorei conhecer mais essa. Beijos.

    http://www.tripbaby.com.br

  17. Camila 3 de novembro de 2016, 12:16 comentar

    Que vinícola fantástica!
    Anotando todas as dicas da Serra Gaúcha!!

  18. Lele 3 de novembro de 2016, 15:15 comentar

    Vinicolas são sempre lugares lindos, mas essa superou ne?
    AMEI! cada pedacinho lindo
    beijos
    lele

  19. Bárbara Calmeto 3 de novembro de 2016, 16:40 comentar

    Adoramos visitar vinícolas e essa parece bem legal! Post com muitas dicas, valeu!

  20. Chris Ferreira 4 de novembro de 2016, 12:48 comentar

    Simplesmente sensacional. Estou precisando urgentemente fazer uma viagem a Bento Gonçalves com o foco de conhecer e desfrutar as vinícolas.
    beijos
    Chris

  21. Nanda Castelo Branco 20 de novembro de 2016, 02:10 comentar

    Parece um lugar ótimo, degustações assim são uma delícia! Adorei aquelas almofadas sob as árvores :)

  22. Rui Baptista 20 de novembro de 2016, 08:36 comentar

    Muito bom :) Adoro tudo o que tenha a ver com vinhedo e desconhecia este projeto tão interessante.

  23. Juliana Almeida 20 de novembro de 2016, 12:38 comentar

    Quando fui à Bento Gonçalves acabei não conhecendo essa vinícola.
    Achei demais! Os local, as degustações, parece tudo muito bom!
    Dica anotada para a próxima viagem!

  24. Carla Mota 20 de novembro de 2016, 12:46 comentar

    Gostei da sugestão. Quem sabe um dia não tenho oportunidade de conhecer esse lugar. Obrigada pela partilha.

  25. Michela Borges Nunes 20 de novembro de 2016, 12:59 comentar

    Uau! Que lugar bonito! Que sensação gostosa! Gostei da dica, do post e das fotos, lindas demais!

  26. Larissa Pereira 20 de novembro de 2016, 15:28 comentar

    Nossa, que delícia! Eu amo um vinho bom, preciso fazer uma viagem ao sul urgente, afinal, só conheço Curitiba, olha que absurdo! Vou passar essa dica para meus pais também, eles amam ir nas vinículas do sul!

  27. Deisy Rodrigues 21 de novembro de 2016, 17:33 comentar

    Amo esse tipo de passeio, fiquei babando nos pratos, preciso conhecer.

  28. Pedro Richardson 26 de novembro de 2016, 09:23 comentar

    Que legal, eu conheço muito pouco sobre vinhos ou espumantes nacionais. Seu relato reamente me deu vontade de conhecer a vinícola.

  29. Edson Amorina Jr 27 de novembro de 2016, 19:48 comentar

    Que tour completo! Adorei mesmo. Adoro fazer essas visitas em vinicolas ou outras fábricas de bebidas, muito bom conhecer essa opção.

  30. Simone Hara 10 de fevereiro de 2017, 04:40 comentar

    Que delícia de passeio! Adoro vinhos e sempre que posso incluo visitas à vinicolas dos destinos que viajo. Super curti o post!

    • Claudia Bins 15 de fevereiro de 2017, 11:43 comentar

      Aqui em casa também, amamos visitar vinícolas!

      Clau

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.