Dia das Mães

dia das mães

Quem nos acompanha aqui no blog sabe o quão difícil foi para nós a realização do sonho de termos filhos. Contei sobre nossa saga para engravidar e manter a gravidez aqui e, depois, o susto no parto da Manoela, que nasceu de 34 semanas aqui.

Por todas essas razões, o Dia das Mães tem um significado ainda mais especial para nós. Sabemos bem como é ter vontade, aquele desejo que vem da alma, das entranhas e não conseguir realizá-lo. Foram tantas tentativas frustradas que hoje eu quero prestar minha homenagem às mulheres tentantes.

Quero dizer a elas que entendo muito bem e sou completamente solidária a dor e a tristeza de ter um desejo tão primordial negado. Digo a vocês que muita tristeza eu sentia nessa data que traz felicidade a tantas mulheres que já realizaram seu sonho de maternidade.

Conto a vocês que perdi uma gravidez gemelar, com 8 semanas de gestação, alguns dias antes do dia das mães. Chorava copiosamente a cada propaganda na TV, cada vez que passava por um outdoor na rua… O almoço no dia das mães aquele ano foi o mais triste da minha vida, e eu tinha que comemorar com  minha mãe, minha sogra e demais familiares que tinham filhos. 

Fiquei um tempo sem poder ver uma barriga que chorava sem parar. Deixei de ir a chás de fraldas, parei de frequentar casas com crianças. Parecia perseguição. Na minha volta todo mundo com filhos pequenos, só eu que não.

Conto isso para dar um alento a quem está nessa mesma situação. Dizer que entendo bem e sou solidária. Falar que é preciso tentar até o nosso limite e também entender que existem outras formas lindas de exercer a maternidade, quando as tentativas se esgotarem. Dizer que se o desejo é grande demais a ponto de transbordar o coração, adotem, tentem muito, não desistam até o limite de suas forças. Vale a pena. Nós só nos arrependemos daquilo que não fizemos. Eu jamais me perdoaria se tivesse desistido, por medo da dor ou do sofrimento.

Mãe é quem cria, quem ama, quem cuida. Mãe é quem passa noites em claro, deixa de comer para dar a seus filhos. Mãe é aquela que abre mão se seu conforto para acolher melhor os seus. Por isso tudo, tendo parido ou não, somos todas mães, de um jeito ou de outro. Somos mães que merecem consideração e respeito se amamentamos ou não. Se somos casadas ou não. Se trabalhamos fora, ou não.

Toda mulher é mãe de uma ideia, de um bichinho de estimação, de uma equipe, de seus pais ou irmãos, tendo filhos ou não. A maternidade corre em nossas veias por uma única razão: somos mulheres, portanto, somos todas mães.

Este post faz parte de uma blogagem coletiva que o grupo MPB do qual fazemos parte organizou em homenagem ao dia das mães. Leiam os outros posts aqui:

Blog Lancheira do João

Blog Espaço das Mamães

Blog Mamãe Antenada

Blog Vamos Mamães

Blog Mamãe do Pedro Augusto

Blog Pai tem que fazer de tudo

Blog Mamãe Sacchi

Blog Da fertilidade à maternidade

Blog Minha mãe não é daqui

Blog Manual de uma mãe

Blog Pai de 5

Blog Mamãe Robô

Blog Mãe de Guri e Guria

Blog Recém Mãe

Blog Vamos Mamães

Blog Mundo da Mamãe

 __________________________________

Quer receber as dicas por email? Assine nossa Newsletter. Uma vez por semana, você recebe além da nossa Agendinha POA com a programação infantil para o final de semana, os artigos mais lidos aqui do blog. E participe do grupo Passeando em Porto Alegre, no Facebook para dicas de passeios, oficinas, restaurantes todos os dias.

               * campo obrigatório

Veja um exemplo aqui

__________________________________

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : Claudia Bins

19 comentários

  1. Deia Tomaz 8 de maio de 2016, 15:03 comentar

    Concordo muito com seu texto… maternidade é muito mais que parir… é fazer crescer, é ensinar a amadurecer, é passar valores, é educar… mas acima de tudo é amar…

    Deia Tomaz
    @lancheiradojoao

  2. Adriano Bisker 9 de maio de 2016, 14:37 comentar

    Que lindo o seu texto! Vi que passou por dificuldades e fiquei feliz por sua conquista, certeza que veio no momento certo da sua vida! parabéns pelo seu dia!

  3. Fanny 9 de maio de 2016, 21:56 comentar

    Lindo demais. Mulher já nasce com um
    Dom. O materno !! Beijao

  4. Luciana Emely 10 de maio de 2016, 14:37 comentar

    Que lindo… Amei… Concordo em tudo com o que você diz. Mãe é mãe, independente de ter gerado ou não a cria. Parabens pelo seu dia. Bjos

  5. Nicácio Belfort 10 de maio de 2016, 15:49 comentar

    Verdade, a maternidade é algo mágico e cheio de amor 😉

  6. Alê Nunes 10 de maio de 2016, 18:47 comentar

    Nossa Claudia, que bom que vc teve essa percepção. Para quem sobre para conseguir ter um filhos, quem perde, é uma data muito complicada. Um dia doido, de cobranças e questionamentos internos. E, a meu ver, mesmo quem ainda quer um filho ou quem perdeu é mãe, pois carrega no coração esse sentimento.
    Eu perdi meu filho em 2012, exatamente no dia das mães, é um dia que nunca vai ser como antes!

    bjs,
    Alê
    http://www.dafertilidadeamaternidade.com.br

  7. @caroleassinhazinhas 10 de maio de 2016, 20:13 comentar

    Concordo plenamente! Adorei!

  8. Fabiana 11 de maio de 2016, 01:55 comentar

    Claudia parabéns por acalentar as tentantes. Imagino quão doído é essa data para essas mulheres. Ver exemplo de mães que lutaram pelos seus sonhos dá mais combustível para não desistir. Mãe é quem cria e ama, mas todas devem lutar até seu limite! Parabéns por sua sensibilidade!

  9. […] As Passeadeiras […]

  10. Mãe de Guri & Guria 11 de maio de 2016, 23:21 comentar

    Adorei essa inciativa de acalentar as tentantes, deve mesmo ser muito mais doloroso nessa data. Bjo

  11. Marta Gomis 12 de maio de 2016, 11:43 comentar

    Ser mãe é realmente mágico, ou melhor transformados. do momento que descobrimos a gravidez já nos tornamos outras pessoas e muito melhor

  12. Tatiane Lopes 12 de maio de 2016, 18:16 comentar

    Clau você sempre sensível, lindo ter lembrado das tentantes! texto lindo

  13. Pauleni Gomes 12 de maio de 2016, 22:29 comentar

    Também vivi um.momento muito tenso de não querer ir a chá de fraldas, ver grávidas, festinhas de aniversários…. Depois passa e sabemos que tudo acontece no momento certo.
    @nossasaogemeos.

  14. Michele Gobbato 13 de maio de 2016, 12:39 comentar

    Clau perfeito, concordo mãe é mais que pari …

    Bjs Mi Gobbato – Espaço das Mamães

  15. Mariana Ferreira 13 de maio de 2016, 14:05 comentar

    Concordo plenamente com você ser mãe é mágico e tudo tem seu tempo.. Bj

  16. Jacky lima 13 de maio de 2016, 14:27 comentar

    Verdade Clau, mãe é quem cria é quem dá amor, carinho e atenção!!!

  17. Juliana Carreras 13 de maio de 2016, 21:25 comentar

    Sei exatamente o que vc sentia! Tb já passei por isso! Mas, Deus está no comando e agora podemos sentir essa emoção que é ser mãe!
    Bj
    Juliana Carreras
    http://www.mamaerobo.com

  18. Marcelle Tabosa 14 de maio de 2016, 01:08 comentar

    Sem duvida mãe é mais que parir! Texto sensacional!

  19. Mariana 17 de maio de 2016, 00:09 comentar

    Parabéns Clau pelo texto e por falar tao bem.
    Mari
    Vamosmamaes.blogspot. com.br

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.