Mudança para os Estados Unidos

mudança para os estados unidos

Hoje a querida Luana Beck continua seu relato sobre a adoção da pequena Sofia, que aconteceu quase ao mesmo tempo de sua mudança para os Estados Unidos, com a família. Um turbilhão que acompanhei de perto e que tenho o prazer de compartilhar aqui com vocês. Um relato de coragem e amor que a Luana vem contando, pouco a pouco para a gente!

mudança para os estados unidos

Depois de três meses correndo com as papeladas da adoção da baixinha, consegui emitir o passaporte e fazer o visto, estava então chegando o momento de partirmos rumo aos Estados Unidos.

Leia todos os artigos da Luana, contando sobre a adoção de Sofia aqui.

Conversei com meu esposo que já havia viajado a um mês para preparar nossa chegada e resolvemos que seria legal ele retornar ao Brasil para nos buscar, pois com a pequena e mais cinco malas não era possível eu fazer essa viagem sozinha.

Uma semana antes de nossa partida ele retornou ao Brasil, me ajudou com os entraves finais de documentos e organização de malas, mais algumas despedidas e chegou o dia de nossa viagem.

Corre pra lá, corre pra cá, família a postos, lágrimas nos olhos, nos despedimos primeiro na casa de minha sogra e minha mãe nos levou ao aeroporto. Pronto!! Respira fundo, o coração começou a pular mais forte como se fosse sair pela boca, é a hora de me despedir de minha mãe e do meu irmão, dindo da baixinha. Gente, não consigo lembrar sem chorar, pois parece que dói a alma neste momento.

Enfim chegamos na área de embarque e os olhos não paravam de correr, difícil entender, pois a vida é feita de escolhas e esta foi a nossa escolha e um grande passo em nossas vidas.

Nosso voo partiu de Porto Alegre rumo aos Estados Unidos e a gordinha ali ao nosso lado feliz e tranquila, sem choro logo se acomodou e dormiu, mas a minha ficha demorou a cair e minha cabeça não parava de funcionar, demorei até conseguir me acomodar.

mudança para os estados unidos

Tudo correu super bem, ela foi ótima, enfim chegamos ao nosso destino, é cansativo, mas quando colocamos os pés aqui, quase não acreditávamos.

Chegamos em casa, um apartamento grande, quase vazio. Meu esposo providenciou o que era necessário, nossa cama, quarto da baixinha e um sofá, pois a cozinha já vinha montada inclusive com os eletrodomésticos.

Eu já estava a algum tempo conversando com ela, sobre o quartinho novo, caminha nova, brinquedos que o papai tinha comprado e que tudo estava em nossa casinha nova já esperando por ela. Pensem em uma criança feliz, com os olhinhos brilhantes, foi lindo de ver a felicidade dela ao entrar no quarto com uma boneca bebê novinha e panelinhas, me emociono em pensar o que passou na cabecinha dela naquele momento.

Tomamos um banho e fomos comprar nossa primeira refeição, voltamos para comer em casa, servi o pratinho dela e me preparei para lhe dar a comidinha e foi então que ela pediu a colher e começou com a maior firmeza a comer sozinha, sem errar a boca e com a mão esquerda, uauuu! Como já sabia comer e eu nem notei isso antes.

Já fazia um mês que ela dormia comigo no Brasil, pois ficamos somente as duas e fazia frio, quando chegamos achei que ia ter problemas, afinal seria somente ela no quarto, em uma caminha nova e não era um berço, mais uma vez surpresa, ela dormiu a noite inteira na caminha e acordou super tranquila, e a mamãe aqui mega feliz.

Chegamos numa sexta-feira, maravilha, pois ainda havia todo o final de semana para iniciar a organização. A casa estava com malas por todos os lados, pois havíamos despachado por amigos várias malas, eu olhava e pensava por onde começar. Nada como um dia após o outro, fui conseguindo organizar.

mudança para os estados unidos

Daqui para frente tenho milhões de histórias para contar, pois iniciar uma vida em outro país, logo após uma adoção, não é nada fácil, mas a adoção é uma escolha e não uma opção.

Minha pequena não te dei a vida de presente, a vida é que me deu de presente você, você nasceu do meu coração.

 

Luana (1)

Compartilhe este Post!

Sobre o Autor : Claudia Bins

2 comentários

  1. Fátima 2 de setembro de 2016, 15:26 comentar

    Gostei muito da história de vocês… que sejam felizes o amor reine em suas vidas, PAI & MÃE de adoção são verdadeiros anjos que vão cuidar de alguém no qual seus anjos deram as costas. ♥

  2. […] Mudando para os Estados unidos […]

Deixe um comentário

Seu e-mail não será exibido.